TRILHAS POÉTICAS

Trilhas Poéticas é um aplicativo para dispositivos móveis que integra arte, tecnologia e o espaço urbano. Por meio do sistema de geoposicionamento (GPS), o programa dá ao usuário a possibilidade de explorar a cidade e acessar obras artísticas de linguagens variadas em formato multimídia.

Os trajetos, chamados de trilhas, foram criados de forma experimental por 15 artistas de localidades diferentes dentro do território do Distrito Federal. Os convidados tiveram a missão de indicar os conteúdos desenvolvidos por meio de pontos poéticos que serão capturados pelo público.

As trilhas são conjuntos desses pontos, que estão obrigatoriamente ligados entre si de acordo com a narrativa construída por cada autor. Um ponto pode, por exemplo, guardar um conteúdo que pode ser apresentado de formas diversas: texto, hipertexto, vídeo, áudio, imagem, ou combinações destas expressões.

Quando o usuário acessa uma trilha, ele deve seguir a orientação do artista de forma progressiva — o ponto 2 só é liberado depois que o usuário chega ao ponto 1, e assim sucessivamente. Ao seguir a trilha, como em um mapa, o leitor deve fazer o trajeto como foi pensado pelo autor, ponto a ponto.

O conteúdo de cada ponto segue um tema central e está ligado aos outros pelo hipertexto semântico. Se uma trilha tem o tema voo, asas, ou liberdade, por exemplo, as obras de arte contidas em cada ponto podem estar ligadas a elementos como borboletas, pássaros ou aviões.

Por padrão, o aplicativo sugere o ponto-alvo que esteja na trilha mais próxima da localização do trilheiro. Ao escolher um trajeto, o usuário tem acesso a uma descrição completa, um mapa e a classificação indicativa daquela opção. A trajetória escolhida também é salva, para que possa ser relembrada de qualquer lugar.

O SISTEMA

Trilhas Poéticas é formado por uma plataforma web e um aplicativo, ambos de código aberto. Há dois tipos de usuário: quem cria a trilha e o trilheiro, que pode ser considerado o jogador. No projeto-piloto, os criadores são exclusivamente os artistas convidados.

A composição apresentada por eles é livre e o sistema dispôs de ferramentas para personalizar os trajetos. Entre as possibilidades estão conteúdos textuais, visuais, sonoros e audiovisuais — autorais ou de terceiros—, e até mesmo o vazio.

O produto final tem como objetivo tornar-se um aplicativo em que qualquer um pode criar uma trilha. Como em uma rede social, o usuário terá autonomia para desenvolver conteúdo próprio, que poderá ser acessado por outros. Quando a plataforma estiver aberta a novos criadores de trilhas, esses poderão incluir pontos de terceiros.

O PROJETO

Além de oferecer ao público a possibilidade de conhecer parte da produção criativa local, a iniciativa do Coletivo Palavra propõe uma forma de repensar a cidade sob aspectos subjetivos. É uma reflexão conduzida por artistas e experimentada pelos turistas externos ou internos, instigados a conhecer novas perspectivas.

Todas as etapas do aplicativo foram concebidas e executadas baseadas no conceito de interface sob três viés: multimídia, representado pelas linguagens artísticas e plataformas de uso; hipertexto, que é a ligação de sentido presente em cada conjunto de pontos; e colaboração, expressa na diversidade e na liberdade criativa dos convidados.

Cada trilha traz consigo a experiência do artista sobre o espaço que ocupa. Os trajetos perpassam o potencial turístico, de estar fora do cotidiano, e ganham o protagonismo por suas nuances. A poética está no caminho.

Download


Android
iOS

Contato

Facebook

email: trilhaspoeticas@coletivopalavra.com.br


Veja bem..

há tempo dentro de nós
e, cada um a seu modo, usamos
segundos preciosos
segundas-feiras
segundos modos

há o outro
tempo que habita
meu desejo honesto
templo que conflita
meu ensejo manifesto

há tempos
que se manifestam todo
o perfume e o lodo
mergulho coletivo
desejo
vivo